terça-feira, 22 de setembro de 2009

A eletroterapia na estética facial

A eletroterapia vem sendo cada vez mais utilizada nos tratamentos
estéticos faciais e corporais, sendo até considerada como fundamental
por muitos profissionais da área. Por esse fato, é imprescindível o
conhecimento pleno das técnicas e sua correta utilização evitando
lesões, assim como sua aplicação.

Esse texto tem como objetivo definir as técnicas, no sentido de
elucidá-las sem aprofundar detalhes técnicos sobre as mesmas, nem mesmo
detalhes de sua aplicação.
O ideal é que as técnicas apresentadas a seguir devem ser utilizadas por
profissionais capacitados, ou seja esteticistas, médicos e
fisioterapeutas, entre outros profissionais da área da saúde, que tenham
em seu currículo matérias básicas, como anatomia, fisiologia e
principalmente eletroterapia.


Corrente Galvânica:

É uma corrente do tipo contínua e com sentido unidirecional, ou seja, os
elétrons caminham num só sentido do pólo negativo para o positivo. São
utilizados dois eletrodos, um positivo (vermelho) outro negativo
(preto), havendo necessidade de ambos estarem em contato com o cliente
fechando o circuito. Com a corrente galvânica são realizadas as
seguintes técnicas faciais:

Ionização

Desincruste

Eletrolifting ou Galvanopuntura

Eletrólise ou Eletrocoagulação

Proporciona alguns efeitos fisiológicos no organismo, tais como:

Hiperemia local

Vasodilatação local

Elevação da temperatura local

Elevação do metabolismo

Otimização da circulação sangüínea

Analgesia


Ionização:

É uma técnica que facilita a penetração das substâncias ativas dos
cosméticos através da pele. A química a define como o processo pelo qual
um átomo ganha ou perde elétrons transformando-se em íon. Quando ganha
torna-se um íon negativo ou ânion e quando perde torna-se positivo ou
cátion. A utilização da corrente elétrica "quebra" as moléculas do
princípio ativo do produto transformando-as em íons, os quais possuem
massa e tamanho menores que a molécula.

Essa dissociação facilita a passagem do produto pela pele, pela membrana
celular e pelos folículos pilo-sebáceos, permitindo melhores absorção e
penetração. Sabemos que substâncias com cargas iguais se repelem e
substâncias com cargas opostas se atraem; o mesmo ocorre entre os íons e
os pólos da corrente.

Ionizando o produto com o pólo de mesma carga, estamos provocando uma
repulsão entre o produto e o eletrodo e uma atração entre o produto e o
organismo, facilitando sua penetração.
Geralmente os produtos utilizados são ampolas nutritivas à base de
uréia, colágeno, elastina, extrato placentário, DNA, vitamina C, entre
outros.

Além de favorecer a penetração de substâncias nutritivas, também
estimula os tecidos promovendo um aumento do metabolismo e melhora da
atividade celular. Essa técnica é indicada para tratamentos preventivos
de envelhecimento ou involução cutânea ou mesmo para atenuar os sinais
do envelhecimento.

Podem ser utilizados os dois eletrodos em esfera, movimentados ao mesmo
tempo, ou um esfera e o outro bastonete, ou com e eletrodo caneta,
especial para linhas de expressão, e o bastonete.







Desincruste:

É uma técnica que utiliza a corrente galvânica para facilitar a retirada
do excesso de secreção sebácea da superfície da pele. Geralmente é
utilizado um produto com ativos à base de carbonato de sódio, salicilato
de sódio ou lauril sulfato de sódio, que possuem características alcalinas.

Esses produtos realizam saponificação ou efeito detergente com os ácidos
graxos presentes na secreção sebácea, transformando-o em sabão, o qual é
facilmente removível com água. A função da corrente é facilitar a
penetração do produto, por isso a polaridade selecionada no aparelho
deve ser a mesma do produto, seguindo o mesmo princípio da ionização.

A diferença entre a ionização e desincruste é que este último atinge a
camada mais superficial da pele. A aplicação do desincruste deve ser
feita principalmente na zona T, ou seja, testa, nariz e queixo.

Os eletrodos que devem ser utilizados são o gancho (jacaré) envolvido
por algodão embebido na solução e o bastonete, que a cliente deve
segurar durante a aplicação. Essa técnica também tem sido bastante
utilizada nos tratamentos capilares para redução da oleosidade nos
quadros seborréicos.






Eletrolifting ou Galvanopuntura:

É uma técnica que utiliza a corrente galvânica juntamente com uma agulha
de 5mm no pólo negativo, com o objetivo de atenuar vincos e linhas de
expressão. Não se caracteriza por um método invasivo, pois a agulha
atinge apenas a superfície da pele sem aprofundar-se.

Esse método consiste em provocar uma sutil agressão na camada
superficial da epiderme, sobre as rugas ou linhas de expressão nas
regiões naso-labiais, perioculares, frontal, entre outras, com o intuito
de estimular a produção de novas células, de colágeno e elastina e ainda
incrementar a nutrição do local, agindo sobre os tecidos que se
encontram desnutridos e desvitalizados.

O resultado varia de acordo com a profundidade da ruga, a idade e os
cuidados que se tem com a pele. A técnica também pode ser utilizada em
estrias, apresentando ótimos resultados.

Para a aplicação, são utilizados os eletrodos bastonete e porta-agulhas
e o profissional deve estar especializado neste tratamento.



Eletrólise ou Eletrocoagulação:

Também denominada por depilação "definitiva", é uma técnica que utiliza
a corrente galvânica e uma agulha metálica de 7mm como um recurso para
destruir a raiz do folículo pilo-sebáceo, bloqueando, assim, o
crescimento do pêlo. Essa destruição ocorre devido a uma descarga
elétrica através da agulha, pois é na raiz que se encontram os
nutrientes necessários para o crescimento do pêlo.

Não é um método invasivo pois, a agulha atravessa a epiderme e chega à
derme onde atinge a capa germinativa do bulbo e a papila, sem portanto
ultrapassá-la. Para localizar o bulbo é necessário o auxílio de uma lupa.
Pode ser utilizada em qualquer região do organismo onde se deseja a
eliminação de pêlos indesejáveis tanto da face como do corpo, porém é
utilizada com mais freqüência no buço, peito, virilhas e sobrancelhas.

Os eletrodos utilizados são o porta-agulhas, o bastonete e um pedal que
libera a passagem da corrente, sendo que esta não passa de forma
contínua para o cliente e sim quando o pedal é acionado pelo profissional.
Para a aplicação desta técnica é necessário localizar com precisão o
bulbo piloso, sendo imprescindível que o profissional esteja capacitado,
tornando a técnica eficaz e sem causar lesões cutâneas.

Embora seja denominada por definitiva, a técnica pode não eliminar por
completo o folículo e o pelo pode vir a crescer novamente, porém com
muito menos resistência e espessura, facilitando sua retirada
posteriormente. Além disso, sabemos que o termo definitivo é muito
comprometedor, visto que não existe um método cem por cento definitivo.





Legenda: Eletrodos Utilizados na Galvânica: Porta Agulha,Gancho,
Bastão, Caneta, Esfera


Microcorrentes:

É um tipo de corrente galvânica modificada, modulada em tipos de ondas,
com valores de freqüência e com amperagem medida em milionésimos de
Ampére (mA). Essas variáveis quando combinadas, efetuarão trabalhos
específicos.

O objetivo da técnica é promover a revitalização cutânea, melhorando a
flacidez muscular, elasticidade, a viçosidade e o brilho da pele. Isso
ocorre devido à formação de um campo bioelétrico natural, que promove
revitalização celular. A seleção do tipo da onda se deve a cada etapa de
trabalho, ao grau de flacidez e ao estado geral da pele, sendo algumas
utilizadas para flacidez mais leves e outras para flacidez mais acentuadas.

Os problemas ocasionados pelo mau funcionamento das vias de intercâmbio
em decorrência da má circulação e da disfunção do sistema linfático,
ocasionam ineficácia na nutrição e na eliminação de toxinas. Esses
aspectos associados a fatores relacionados com o modo de vida do
paciente e sua forma individual de utilizar os músculos da face, também
refletem no tônus muscular, responsável pelo aspecto viçoso da
juventude, ocasionando, por exemplo, o aparecimento de sulcos
nasogenianos, linhas de expressão e outras exteriorizações.

A técnica atinge tanto a camada superficial da pele, possibilitando a
movimentação dos líquidos intersticiais, como a camada superficial da
musculatura facial, estimulando as fibras.

Para o nosso aparelho, o Syncros, orientamos que a técnica seja aplicada
em três etapas: na primeira fase o objetivo é promover a movimentação de
líquidos, na segunda promover a estimulação muscular e na terceira
ionizar um produto com características nutritivas e hidratantes,
próprias para revitalização cutânea.

A movimentação dos líquidos proporciona alguns efeitos fisiológicos
bastante importantes para a restauração dérmica, tais como:

Elevação da temperatura local

Formação de hiperemia

Otimização do metabolismo

Aumento da síntese de ATP e de colágeno

Incremento da drenagem

Desobstrução ganglionar

Aumento das trocas iônicas intracelulares

Mobilização de líquidos provenientes das circulações linfática e
sangüínea

Aumento da reabsorção de hematomas, edemas e cicatrização em
pós-cirúrgicos

Já na segunda etapa, priorizamos a estimulação da musculatura com
movimentação no sentido das fibras, seguindo-as em um mapa anatômico.

A terceira consiste em ionizar um produto cujos benefícios estão
diretamente relacionados com o princípio ativo do produto.
Essa técnica representa um avanço significativo em relação aos
tratamentos disponíveis até há pouco tempo, uma vez que o equipamento
possibilita alcançar melhorias visíveis desde a primeira aplicação.

É certo que essas melhorias são temporárias mas conforme o tratamento
vai sendo realizado, os benefícios tornam-se mais duradouros, pois o
efeito da corrente continua agindo mesmo após a aplicação. Esses
benefícios não são definitivos visto que os efeitos do tempo continuarão
a incidir sobre o organismo.

Para a aplicação são utilizados dois eletrodos porta-cotonetes junto com
uma solução aquosa, geralmente solução N.M.F., (Natural Moisturizing
Factor, fator hidratante sintético semelhante ao encontrado na pele,
rico em aminoácidos, lactato e sais), conhecida por Uréia, nas duas
primeiras etapas e dois eletrodos em esfera para ionização com algum
produto ionizável.





Corrente Farádica:

É uma corrente do tipo alternada, ou seja, que muda sua polaridade em um
determinado tempo pré-estabelecido, e que realiza uma estimulação
muscular por excitação nervosa. Cada estímulo provoca uma contração e em
seguida há um período de repouso.

A sucessão de impulsos segue uma determinada ordem denominada
freqüência, cuja unidade de medida é Hertz. Traduz o número de impulsos
em cada segundo, por exemplo, uma freqüência de 10Hz significa que estão
passando dez estímulos em cada segundo.

Esta técnica tem por objetivo proporcionar um trabalho isométrico
passivo melhorando o contorno facial e reduzindo o quadro de flacidez
muscular com conseqüente melhora da circulação periférica. É aplicada
por eletrodos de borracha siliconada e chamex (esponja vegetal)
umedecida para facilitar a transmissão da corrente.

Além de estimular a musculatura, a aplicação da corrente farádica
promove a otimização do metabolismo e da circulação sangüínea do tecido
muscular. A intensidade deve ser ajustada de acordo com a sensibilidade
da cliente e o tempo médio de aplicação deve ser em torno de 5 a 10 minutos.

A região a ser estimulada deve seguir o mapa muscular, porém não por
pontos motores mas sim por grupos que apresentem maior tendência à
flacidez (regiões mentoniana, zigomática, entre outras).






Alta-Frequência:

A alta-freqüência é um tipo de corrente de elevada tensão e baixa
intensidade que passa de uma peça chamada bobina para os eletrodos de
vidro que contém gás nobre. Os gases utilizados são geralmente Neônio ou
Argônio. Quando é acionado, emite uma coloração alaranjada, no caso do
neônio, ou azulada, no caso do argônio.

Possui ação bactericida sendo muito importante na limpeza de pele;
ativadora, vasodilatadora e térmica, que proporcionam melhor absorção de
cosméticos nutritivos nos tratamentos de revitalização cutânea,
provocando hiperemia e elevação da temperatura local.

Nos tratamentos capilares é importante como um elemento ativador da
circulação sangüínea do couro cabeludo acentuando também a penetração de
produtos nutritivos pelos folículos pilo-sebáceos, sendo utilizados nos
tratamentos antiqueda.
Pode ser utilizado tanto na estética facial, corporal e capilar.

O tempo de utilização depende do local e do tipo da aplicação,
geralmente em torno de 3 a 8 minutos. Possui seis tipos diferentes de
eletrodos, que variam de acordo com a função a ser desempenhada. São
eles: pente, fulgurador, standarts pequeno e grande, forquilha e saturador.

O eletrodo pente é utilizado nos tratamentos capilares para a
descontaminação e ativação do couro cabeludo. O fulgurador
(cauterizador), é utilizado durante a limpeza de pele, após extrações.
Os standarts pequeno e grande (cebolinha e cebolão), são utilizados nos
tratamentos faciais.

A forquilha é utilizada após depilações no corpo e também para
relaxamento da cervical. Já o saturador (ionizador indireto) é utilizado
nos tratamentos faciais e capilares, associado a massagens de
tamborilamento, facilitando a penetração de substâncias nutritivas.
Os efeitos fisiológicos que essa técnica possui são:

Bactericida e antisséptico

Vasodilatador, provocando hiperemia

Térmico

Ionização indireta

Cauterização após extrações de pústulas

Ativador do metabolismo, utilizado principalmente em tratamentos
capilares

Oxigenante

Relaxamento da região cervical

Ler mais sobre: Alta Frequência




Vaporização:

É uma técnica que utiliza os princípios do calor através do vapor com o
objetivo de provocar emoliência. Pode ser utilizado com o gás ozônio que
possui ação bactericida e oxidante, sendo a água um veículo para o gás.
O efeito oxidante é no sentido de aumentar o aporte de oxigênio para as
células, oxigenando os tecidos.

Promove emoliência devido a uma elevação da temperatura local e
vasodilatação periférica, provocando hiperemia e dilatação dos óstios. O
conjunto desses efeitos facilita a extração de pápulas, pústulas,
miliuns e principalmente comedões.

Para auxiliar e tornar a extração mais eficiente, deve ser utilizado um
bom cosmético com características emolientes. O tempo de aplicação deve
ser em torno de dez minutos aproximadamente. As indicações terapêuticas são:

Dilatação dos óstios foliculares

Tratamento de pele acnéica

Penetração mais rápida de produtos nutritivos e ativos

Bactericida e oxigenante




Vacuoterapia:

É uma técnica bastante utilizada na estética facial e corporal.
O princípio de trabalho é uma sucção sobre a pele através de ventosas de
vidro que tem formas e diâmetros diferentes e com diversos valores de
sucção, reguláveis por um potenciômetro de acordo com as diferentes funções.

Ocorre mobilização do estrato cutâneo profundo com deslocamento do
tecido de sulcos favorecendo a produção de colágeno.
Sua aplicação pode ser realizada quando se pretende atingir os planos
mais profundos da pele como nas cicatrizes, tecido fibroso, vincos,
linhas de expressão e após intervenções cirúrgicas.

Durante o processo de envelhecimento encontramos algumas alterações, como:

Redução do número de fibroblastos, e conseqüentemente redução da
síntese de colágeno, elastina e fibras reticulares

Disfunções do sistema linfático

Provoca intensa hiperemia em pouco tempo, facilitando a circulação
sangüínea e linfática. Suas aplicações na estética facial são:

Extração de comedões, pápulas, pústulas e miliuns, após peeling e
emoliência

Massagem facial modeladora

Massagem de drenagem linfática, incluindo o pós-operatório

Ativação de linhas de expressão e vincos, provocando hiperemia e,
preparando para ionizar soluções nutritivas e ainda estimulando a
produção de colágeno e elastina

Atuação em tecidos fibrosos e cicatriciais com aderências no sentido
de atenuá-las.




Pulverização ou Nebulização:

É uma técnica que realiza a pulverização de uma solução aquosa, como
loções, tônicos, com baixa pressão e jato difuso.
A pulverização é importante em todos os tipos de pele e pode ser utilizada:

Após um peeling suave ou limpeza profunda da pele, auxiliando na
remoção dos resíduos do produto esfoliante utilizado.

Durante o tratamento facial, na revitalização cutânea favorecendo a
penetração de loções hidratantes e nutritivas.

Após a massagem facial, proporcionando efeito refrescante.

Após a máscara facial, facilitando sua remoção.

Os efeitos fisiológicos que a pulverização promove estão relacionados
com o tipo de princípio ativo contido na solução utilizada sendo,
geralmente, bactericida ou fungicida, e com a temperatura e a pressão
empregadas tendo, geralmente, efeito descongestionante, e estimulante da
circulação sangüínea.


Marcelle Matoso.

3 comentários:

Ana Raquel disse...

Olá.
Estamos trazendo para o Brasil a mais Nova Tecnologia Cosmética, o SkinPatch.É um adesivo Anti-Aging micro elétrico que funciona com uma mini bateria de 3 Volts e é regulamentado pela ANVISA.Para saber mais sobre o produto, acesse www.skinpatch.com.br, ou ligue para 19-3249.0101.

Atenciosamente,

Ana Raquel
www.rdcosmetic.com

Ana Flávia Oliveira disse...

oi dra Marcelle,
Amei suas explicações sobre limpeza de pele. Gostaria de publicá-la no meu blog e para isso preciso do seu consentimento. Se puder, aguardo.
Parabéns pelo blog. Mto fofo!
Ana Flávia
www.anaflaviadermato.blogspot.com

Josy disse...

Adorei seu blog me ajudou muito, parabéns!Quero montar meu consultorio de dermato funcional e gostaria de receber algumas dicas, tipo quais os aparelhos q devo ter inicialmente? vc pode me ajudar? Te agradeço antecipadamente.
Abraço
Josy Campelo